UM PEQUENO ANJO INÓCUO




Há um imenso silêncio,
o desta boca que, acossada,
recolhe sua matéria.
E, nela, não aparece
o homem que poderia,
mas apenas sua sombra.
E este silêncio é uma cidade vazia,
uma lâmpada deficiente,
um pequeno anjo inócuo,
objeto de gesso e inércia.


│Autor: Webston Moura

Comentários

  1. Sua construção, em crescendo, desemboca (se posso escrever assim), no que interessa e resta: gesso e inércia. Parabéns. Abraços.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

OS 10 POSTS MAIS VISITADOS DOS ÚLTIMOS 30 DIAS

ÍMPAR

BORBOLETA

CONFISSSÃO SOBRE A PALAVRA AUSENTE

GRAÇA

MAIS

LUGARES DE SER

A SAUDADE-DÓ DA ASA PERDIDA

RUÍNAS

CATILINA