UM NO OUTRO

Eu te dou esta música
e uma quinta-feira cuja tarde
é plenamente autêntica.    
Esquecidos de nós, somos!
E, mais tarde, quando a lua surgir,
conte-me, sem pressa, alguma lenda
de algum povo antigo e feliz.

Quero ver-te na duração de um café:
ritmo que se põe à boca
enquanto se vislumbra
o pouso de uma ave
no verde da folhagem.

A vida é isto,
discos espalhados,
o frasco de perfume
denunciando o íntimo
que nos toma um no outro.

Nosso tempo,
música gozosa e imune a intempéries,
diz-se casa e viagem,
               nunca exílio,
               nunca ausência.

│Autor: Webston Moura
______________________

Comentários

  1. Parabéns, amigo Webston, por mais essa preciosidade. Nosso "Poemas" foi bem recebido na Feira em Passo Fundo. Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Pedro! Fico feliz pelo "Poemas", um trabalho de fôlego! Tudo de bom pra você! Abraços!

      Excluir

Postar um comentário