RESTAR ÍNTEGRO

Em seu perfeito estado,
um círculo.




Pôr-se ausente a pino,
desmundar-se.
Habitar a penúria,
o zero da cabeça.
Silenciar, escutar
e retornar à primeira água.
Caso um peixe borbulhe sua sentença,
deixa-lo ser: seu reflexo desparecerá.

Na pausa, nada inibir.
Respirar o vago, o limpo, o livre.

Esvaziar-se.

Restar íntegro
e deserto:
abrir-se à luz.


│Autor: Webston Moura
_______________________

Comentários